Sala de Imprensa

Press releases

A HISPASAT recebe juntamente com outras operadoras o prêmio Better Satellite World por sua colaboração com as Nações Unidas

4 de Dezembro de 2018

• As operadoras de satélite membros da ESOA (Associação de Operadoras de Satélite da Europa, Oriente Médio e África) firmaram com a ONU a Crisis Connectivity Charter (Ata de Conectividade em caso de Crise) para restabelecer as comunicações quando as redes terrestres são destruídas por uma catástrofe.

• A associação SSPI (Sociedade Internacional de Profissionais do Satélite) reconhece com esta condecoração a importante contribuição da Crisis Connectivity Charter às tarefas de resgate e reconstrução que desenvolvem as equipes humanitárias após um desastre.

• Os signatários da Ata colocaram à disposição das Nações Unidas capacidade espacial e terminais transportáveis para poder instalá-las nas zonas afetadas e facilitar as comunicações às equipes que trabalham sobre o terreno e aos que sofreram danos.

Madri, 4 de dezembro de 2018.- HISPASAT, a operadora espanhola de satélites de telecomunicações, recebeu ontem à noite em Londres, juntamente com outras operadoras agrupadas na ESOA (a Associação de Operadoras de Satélite da Europa, Oriente Médio e África), o prêmio Better Satellite World (Um Mundo Melhor graças ao Satélite) que outorga anualmente a Sociedade Internacional de Profissionais do Satélite (SSPI) para reconhecer as iniciativas da indústria satelital que impactam de maneira positiva na sociedade e no planeta.

A SSPI condecorou os signatários da Crisis Connectivity Charter (Ata de Conectividade em caso de Crise) para reconhecer esta Ata como um mecanismo chave, criado entre a indústria satelital e o conjunto da comunidade humanitária a fim de ter as comunicações satelitais disponíveis com maior rapidez para as primeiras equipes de intervenção e as comunidades afetadas por uma catástrofe.

Nestes casos, o Cluster de Telecomunicações de Emergência (ETC) das Nações Unidas ativará a Ata, que facilitará uma coordenação mais eficiente entre as operadoras satelitais, os governos locais, as ONGs e a comunidade humanitária nas primeiras fases de resposta ao desastre, permitindo um melhor planejamento das comunicações, uma maior conectividade e um apoio às equipes de emergências.

Os secretários-gerais da ESOA e do GVF (Gloval VSAT Forum) afirmaram que “os satélites são com frequência a única solução disponível em casos de catástrofe e a conexão permanente que oferecem permite às equipes de resposta em emergências restabelecer rapidamente as comunicações para salvar vidas. Como um dos primeiros setores industriais a alcançar compromissos concretos para a resposta aos desastres, os signatários da Ata agradecem o reconhecimento da SSPI e esperam que este prêmio possa impulsionar um maior uso dos equipamentos e serviços satelitais na comunidade humanitária para as tarefas de resgate”.

Os signatários da Ata assinaram convênios de doação para oferecer três meses de capacidade satelital em banda larga sem custo para fins humanitários durante os trabalhos de resposta às catástrofes, utilizando equipamentos de conexão que tenham sido entregues às Nações Unidas e que estão localizados em armazéns da ONU em todo o mundo para um desenvolvimento mais rápido. As operadoras se comprometeram também a formar os técnicos da comunidade humanitária no uso e na instalação dos equipamentos.

As entidades reconhecidas por este prêmio são Arabsat, Eutelsat, Global Eagle, Hispasat, Inmarsat, Intelsat, SES, Thuraya, Yahsat, o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (UNOCHA), o Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (WFP) e, como coordenadoras, a Associação de Operadoras de Satélite da Europa, Oriente Médio e África (ESOA) e o Global VSAT Forum (GVF).


Este sitio web usa cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y recoger información sobre su navegación. Si pulsa "aceptar" o continua navegando consideraremos que admite el uso e instalación en su equipo o dispositivo. Encontrará más información en nuestra Política de Cookies.