Hispamar

Sobre a Hispamar

Criada em 2002, a HISPAMAR Satélites nasceu do investimento de duas destacadas companhias do setor de telecomunicações. O grupo espanhol HISPASAT, um dos principais operadores mundiais de satélites e líder na difusão de conteúdos em português e espanhol, é o acionista majoritário com 80% das ações. A brasileira Oi, operadora de telecomunicações pioneira na prestação de serviços convergentes no Brasil, é a detentora dos demais 20%.

Fruto da estratégia de expansão do Grupo HISPASAT, a HISPAMAR instalou-se no Rio de Janeiro com uma forte estrutura que inclui um escritório, um centro de controle de satélites e um teleporto que está localizado em Guaratiba, o que na época envolveu um investimento superior a um R$1 bilhão.

O lançamento do satélite Amazonas 1 marcou o início das operações da HISPAMAR em 2004 e representou o aumento efetivo da concorrência no mercado satelital. Sua utilização em serviços empresariais e de banda larga consolidou um importante salto tecnológico nas comunicações via satélite. Em 2009, após a rápida comercialização e rentabilização do projeto Amazonas 1, o satélite Amazonas 2 entrou em ação com o objetivo de absorver a crescente demanda da região.

Em mais de 10 anos de atuação, a HISPAMAR tornou-se referência de sucesso no setor de telecomunicações via satélite e conseguiu atender com excelência as necessidades do mercado brasileiro e pan-americano.

Com a estratégia de abrir novos nichos de mercado dentro do setor, a empresa foi pioneira nos segmentos de TV corporativa ao vivo e ensino à distância via satélite, atendendo indiretamente a mais de 500 mil usuários finais. Através da prestação de consultoria técnica e comercial, a HISPAMAR ajudou a desenhar novos modelos de negócios e impulsionou esses mercados no Brasil.

Em parceria com seus clientes, a operadora de satélites também viabilizou projetos que colaboraram com a inclusão digital e social do Brasil. A empresa atuou no programa Gesac – projeto do governo federal para acesso a Internet e telemedicina em comunidades remotas e excluídas digitalmente - e fornece capacidade satelital para o PGMU - Plano Geral de Metas para Universalização da telefonia fixa - das maiores empresas de telecomunicações do Brasil.

Com operação em mais de 30 países, a operadora fechou contratos com empresas de telefonia e DTHs da América Latina e foi escolhida pelo governo Americano como provedor de comunicação via satélite para dar suporte ao monitoramento das fronteiras do país e para o restabelecimento das comunicações em algumas situações de desastres naturais.

Nos últimos anos, a empresa intensificou a prestação de serviços IP via satélite na América Latina tornando-se responsável por mais de 40% do faturamento total do Grupo HISPASAT.

Este sitio web usa cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios y recoger información sobre su navegación. Si pulsa "aceptar" o continua navegando consideraremos que admite el uso e instalación en su equipo o dispositivo. Encontrará más información en nuestra Política de Cookies.